Ética por um mundo melhor

Tema: ÉTICA

Pode existir uma ética por um mundo melhor?

O desenvolvimento do assunto "ética por um mundo melhor" deve seguir pelo menos as premissas de conceito ou definição dos pilares que compõem o assunto na sua totalidade, são eles: ética, moral e mundo. A arguição para a definição primária dos três pilares vem do saber que um é intrínseco ao outro e um pode modificar o outro tendo resultados diferentes para interpretações regionais.

Primeiramente podemos abordar o tema ética. A ética vem do particular do indivíduo. Parte dos princípios que este indivíduo absorveu em suas experiências e aprendizados cotidianos. Por exemplo: Se diz: "a pessoa não tem ética". Trata-se daquela pessoa que se aproveita do momento único para benefício próprio.


Já na segunda abordagem podemos tratar da moral. A moral diferentemente da ética não observa os princípios carregados pelo homem, mas sim de conceitos comportamentais. Por exemplo, se diz: "aquela pessoa não tem moral". Trata-se de pessoa que rouba outra, ou trata com agressividade.

Gostaria de nesta terceira abordagem dar a significância de mundo por natureza. Quando se observa o mundo e ou a natureza podemos identificar que está em constante mudança ou transformação das coisas naturais, com relação ao tempo com relação ao novo e ao velho, com relação as relações.

Se observarmos que a ética é o resultado de observações do mundo ou da natureza, podemos assim deduzir que a ética observada aqui onde moramos, pode ser diferente da ética observada em outro lugar do mundo por outro indivíduo. Por exemplo: para um indivíduo chinês é normal e ético se alimentar de carnes exóticas como escorpiões ou gafanhotos, o que para minha observação nesta região onde vivemos não é muito ético me alimentar com este tipo de carne exótica, um pouco contraditório de ética por observarmos realidades diferentes, de costumes diferentes e de regiões diferentes.

Já o ethos que é a razão define que eu posso escolher, optar por empreender determinado comportamento, se é conveniente ou não conforme as regras de convivência do lugar onde moro.

Enfim, me é facultado a escolha para o bem ou para o mal. Nós vivemos em uma época onde estas questões estão bem esclarecidas e podemos nos considerar ciente das regras e logo ciente das consequências que a minha decisão vai me trazer. Por isso cada vez mais vamos aprendendo e discernindo para o bem afim de podermos construir uma ética cada vez melhor para assim consequentemente aprendermos: "para um mundo melhor". (Mais sobre: Ética)

Reflexão:
  • Qual a postura de um Cristão frente a ética? (Mais sobre: Ética Cristã)
  • Como as igrejas tratam a ética?
  • Qual a nossa reação quando descobrimos não sermos éticos? 
Postar um comentário